«

»

Solto, Lula deve levar PT ao 2º turno

O ex-presidente mesmo não candidato, poderá aumentar as chances do partido dos trabalhadores de chegar ao segundo turno diz  analista.

O analista político da XP Investimentos, Richard Back, diz que o habeas corpus obtido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode não reverter sua condição de inelegibilidade, mas aumenta as chances de o PT chegar ao segundo turno das eleições de outubro com um candidato alternativo.

“Viajando, gravando vídeos e participando de outros atos de campanha, Lula deve garantir pelo menos 20% dos votos e levar o candidato do PT ao segundo turno. Isso muda o cenário e traz uma competitividade muito maior ao PT”, comenta Back, ponderando que é preciso aguardar se a ordem para soltar Lula será mesmo executada.

Se Lula for realmente impedido de concorrer à sucessão presidencial pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o especialista da XP vê o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como o mais cotado a ser candidato do PT ao Palácio do Planalto. “O Lula tem uma capacidade acima da média para se comunicar com a população. Com essa capacidade de comunicação, tem tudo para transferir votos suficientes para colocar o PT no segundo turno”.

Candidatos à presidência se posicionam sobre habeas corpus de Lula

A decisão do desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste domingo (08) repercutiu entre pré-candidatos à Presidência do Brasil.

Nomes de partidos de esquerda, como Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D’ávila (PCdoB), elogiaram a decisão, mas políticos ligados a outras siglas criticaram.

Álvaro Dias (Podemos) chamou a atenção para o passado do desembargador que assina a ordem de soltura e aponta “anarquia” no Judiciário. “Decisão de soltura de Lula, que anarquiza o Judiciário e causa indignação e revolta na sociedade, é responsabilidade de um desembargador aloprado que serviu a governos petistas, como o de Tarso Genro e do próprio Lula, além de ele mesmo ter sido filiado ao PT”, disse.

Líder nas pesquisas de intenção de voto em cenários sem Lula na disputa, Jair Bolsonaro (PSL) não se manifestou, mas seu coordenador de campanha, deputado Delegado Francischini (PSL-PR) divulgou vídeo em suas redes sociais informando que entrará com representação contra Favreto no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Lula foi solto por um desembargador que foi filiado ao PT por quase 20 anos e a pedido de dois deputados do PT”, afirmou o deputado.

Já Boulos, também em sua rede social, criticou o fato de o juiz Sérgio Moro divulgar despacho no qual diz que Favreto não tem competência para libertar Lula. “Não dá pra admitir chicana do juiz Sergio Moro”, disse Boulos.

A pré-candidata do PCdoB foi na mesma linha. “Depois de Sérgio Moro afirmar que não cumpriria a decisão de uma instância superior, atentando gravemente contra o Estado de Direito, o desembargador Rogério Favreto ordenou a imediata soltura do presidente Lula.

Se ainda houver lei nesse país, Lula será solto”, disse ela.

No PT, a presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR) comemorou a decisão do desembargador do TRF-4.

“Estamos felizes, é uma vitória da democracia e do Estado Democrático de Direito!”, afirmou Gleisi.

E continua a novela…..

” Desembargador do TRF-4 manda  soltar e Sérgio Moro cassa decisão do Desembargador

Veja os próximos capitulos na Edição do Via Vale. 

Link permanente para este artigo: http://jornalviavale.com.br/?p=17031