«

»

TAUBATÉ

PRESIDENTE DA CÂMARA  FAZ FARRA COM O DINHEIRO PÚBLICO

Impressoras:

Câmara pode pagar 670% mais do que a prefeitura

Realmente o presidente da Câmara de Taubaté, Diego Fonseca (PSDB)  acha que pode  fazer ‘farra’  com o dinheiro do contribuinte taubateano, num momento que exige austeridade e corte de gastos diante da crise e dificuldades financeiras, a Câmara de Vereadores resolve mais uma vez  não valorizar o dinheiro do povo taubateano. 
 

Com o aluguel de impressoras, Câmara poderá pagar até R$ 0,54, em média, a cada página impressa, enquanto prefeitura terá custo máximo de R$ 0,07 por página

Mais uma vez o atual presidente do legislativo demonstra não saber usar o dinheiro do contribuinte.

Já não é a primeira vez, que o dinheiro do povo   é questionado na mídia, na justiça e principalmente pela população. 

Recentemente a Casa esteve envolvida em   despesas com viagens dos vereadores,   assessores parlamentares  e servidores concursados. 

E, agora surge um novo contrato, onde a câmara vai pagar simplesmente 670% a mais do que a prefeitura ‘num mesmo produto’.
Caso os contratos sejam firmados pelos valores máximos previstos nos editais, a Câmara de Taubaté vai pagar “670%”  a mais em  cada página impressa.

O objetivo do aluguel é  atuar com impressoras modernas e com redução de custo, já que a empresa fica responsável pelo tôner e pela manutenção – apenas o papel é de responsabilidade da Casa de Leis.

O edital da prefeitura prevê pagamento máximo de R$ 0,07 por página impressa.

No da Câmara, o valor é bem maior: R$ 0,54.

A prefeitura estima pagar até R$ 360 mil por um contrato de 12 meses. Nesse período, a empresa que terá disponibilizar 123 impressoras ao município e imprimir 4,976 milhões de páginas.

Já o contrato da Câmara destina até R$ 204 mil para o contrato de 12 meses. Nesse período, a empresa terá que disponibilizar 21 impressoras ao Legislativo e imprimir 378 mil páginas.

O pregão da  Câmara Municipal de Taubaté, será no dia 12.

Um grupo de moradores, chamado ‘Amatau’ (Amigos Associados de Taubaté), pediu que o TCE (Tribunal de Contas do Estado) barre a licitação do Legislativo.

Segundo disse  um líder da Amatau “a  diferença é muito grande. E quem paga a conta é o povo taubateano”

Até o momento a Câmara de Taubaté não explicou como chegou ao valor médio de R$ 0,54 por página e por que prevê um número tão alto de impressões coloridas.


No ano passado a Casa de Leis foi a que mais gastou com diárias de viagens
No período entre janeiro e setembro de 2017, foi de  795% maior do que o gasto de  São José dos Campos e 1.830% maior do que o de Jacareí.
Em Taubaté a diária foi  de R$ 183,82, e nas outras cidades variaram  entre R$ 15 e R$ 66
Questionado na época,  o presidente da Câmara de Taubaté, Diego Fonseca (PSDB), alegou que “todos as despesas com viagens encontram-se conforme as disposições legais” e que o valor das diárias “foi determinado em acordo com o Ministério Público e Justiça”

A câmara precisa de um bom administrador
Os recursos da Câmara são exclusivamente dela e determinados pela Constituição.
Se a Câmara gasta menos –e o Legislativo procura sempre atuar com parcimônia e seriedade com as verbas públicas – o dinheiro que a Casa de Leis  economiza permanece no seu orçamento. E, nos finais de ano – ao constatar economia – a Câmara poderá  doar o valor para a prefeitura e comumente a mídia noticia isso como uma “devolução” de dinheiro.
Além disso,  os vereadores poderão  expressar  o desejo de que o dinheiro doado seja utilizado em áreas

como Saúde e Educação, porém, uma vez integrado ao orçamento da Prefeitura, cabe ao executivo  e não aos vereadores definir a destinação da verba, por mais que a expectativa dos parlamentares seja que o valor investido vá para as áreas desejadas pela Casa.

Link permanente para este artigo: http://jornalviavale.com.br/?p=16875